quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Papa Hamilton e Coluna do Kimi!

Pai de Hamilton nega veto a Raikkonen

Caso Kimi Raikkonen seja mesmo escolhido para substituir Heikki Kovalainen na McLaren, o campeão mundial de 2007 terá a "benção" de Lewis Hamilton. Foi o que garantiu o pai do inglês, Anthony Hamilton, ao negar nesta quarta-feira (4) que esteja trabalhando contra a contratação do ex-piloto da Ferrari e fazer até campanha pela concretização dessa transferência.

Dado como certo após chegar a um acordo para rescindir seu contrato com a equipe italiana um ano antes do previsto, o retorno de Raikkonen ao time de Woking só ainda não se concretizou por causa de Hamilton. O britânico teme que a chegada de um concorrente forte renda problemas ao time como aconteceu há dois anos, quando a dupla era formada por Lewis e Fernando Alonso.

O pai do jovem representante da McLaren, no entanto, ressaltou que isso não é verdade e até admitiu que, se fosse ele o responsável pela escolha, preferiria Raikkonen a Kovalainen. "Em primeiro lugar, quero dizer que nem eu, nem Lewis temos influência nessa decisão. Mas se eu tivesse, apostaria em Kimi, mesmo que não tenha nada contra Heikki, de quem eu gosto muito, é um grande companheiro de equipe e faz bem o seu trabalho", disse Anthony em entrevista ao jornal finlandês "Turun Sanomat".

Desse modo, o chefe da família Hamilton confirmou que o ex-ferrarista é mesmo "o principal candidato" para se juntar ao campeão da F1 em 2008 na McLaren. "Kimi é um cara legal e o melhor piloto para estar ao lado de Lewis. Eles forçariam um ao outro no intuito de andar mais rapidamente", afirmou.

''Ciao Ferrari, meu sonho se tornou realidade com você''

É isso. Minha história com a Ferrari terminou no último domingo, em Abu Dhabi: com os "vermelhos" eu tive a possibilidade de fazer um dos meus sonhos se tornar realidade e por agora eu estou olhando para frente, à espera de novos desafios.

O que é certo é que eu vou deixar Maranello com muitas lembranças bem legais. Nos últimos três anos eu já ganhei nove corridas e um dos WDC e contribui para ganharmos dois WCC. Fiz muitos amigos na Ferrari e passamos grandes momentos juntos. É verdade, este ano as coisas não saíram como esperávamos, mas no mundo das corridas você pode sempre ter um ano aonde as coisas vão um pouco erradas. O pacote não era competitivo, mas mesmo assim conseguimos terminar em quarto, e a apenas um ponto atrás do terceiro lugar na classificação. Tivemos problemas com o carro, mas, no entanto, trouxemos alguns bons resultados para casa, começando com a vitória em Spa. A equipe demonstrou que sabe como reagir, o que pode se ver após o início ruim na temporada.

Nós não estivemos bem em Abu Dhabi, mas sabíamos que ganhar pontos seria difícil: este circuito tem muitas curvas e estavam faltando 'downforce' e aderência. Além disso, tivemos problemas no 'kers', piorando a situação. Quando você inicia na décima primeira posição e cruza a linha (de chegada) na décima segunda, você não precisa dizer mais nada. As estruturas do circuito são simplesmente deslumbrantes, mas a pista não oferecia muitas possibilidades de ultrapassagem e no final da corrida se transformou em uma espécie de desfile.

Agora todo mundo está totalmente concentrado na próxima temporada, a Ferrari já há vários meses. Não haverá mais alterações - os reabastecimentos de combustível não serão mais permitidos e os pneus dianteiros serão mais finos - mas não será tão radical como este ano. No início das corridas de mono-posto será bastante difícil de pilotar, com todo o combustível a bordo e o que será crucial é não forçar muito os pneus. As classificações vão ser muito divertidas, porque nós vamos pilotar com os tanques quase vazios na Q3. Eu estou correndo há nove anos na Fórmula 1 agora. Eu ainda quero vencer corridas e títulos, mas eu só vou ficar na F1 se eu conseguir encontrar uma equipe que possa me garantir um carro com o qual eu possa usar para lutar pela vitória. Vamos ver o que vai acontecer nas próximas semanas.

Um comentário:

  1. Isso mostra um lado super emotivo do Kimi...
    Me emocionei com esse artigo.

    ResponderExcluir